Google+ Followers

segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

UM JARDIM E UMA CRUZ



No jardim as palavras ecoavam em um tom de dor.
As lágrimas quentes rolavam pela face, misturando-se às gotas de sangue que brotavam de seus poros.
Naquele momento, sentia toda a pressão de um momento solitário, onde tudo seria cumprido... a coroa, os cravos... a cruz.
Finalmente, podia vê-la e antecipadamente, sentia seu peso em seus ombros, no caminho íngreme que levava ao Calvário. Parecia que toda a sua vida tinha sido forjada para aquela hora.
Contudo o que mais o perturbava era a solidão iminente, quando seu corpo fustigado pela dor atroz, já não teria o conforto da doce presença do Pai... em seu lugar, toda a maldição do pecado humano, todo o horror das guerras, toda a maldade infernal derramada no coração dos homens, todo o sofrimento latente nas enfermidades.
Não havia como recuar, não havia como desistir... a vontade do Deus onipotente movia seus atos, tomava seus pensamentos, encorajava seu espírito... não seria mais sua vontade, porém a vontade dAquele que através de sua vida materializou o amor.
A cruz foi o grito de redenção, gesto de grandeza, o estender da mão divina, um brado de paz para os homens.
Entretanto, a verdade é que não acabou ali... ainda resta uma cruz... para mim e para você.
Uma cruz que devemos tomar dia a dia, uma cruz que nos dá identidade, que nos faz e fará semelhantes a Ele.
Uma cruz que nos leva a seguí-Lo... a viver suas palavras, a buscar sua presença, a esperar sua volta.
E se ainda resta uma cruz para cada um de nós, precisamos subir ao jardim... encontrar nosso
Getsêmani pessoal... um lugar onde a carne, o mundo o diabo, nos pressionem, mas o Senhor estraia de nós o azeite... e derrame em nossa vida a unção.
Um lugar de renúncia, onde lancemos nossa coroa a seus pés, rasguemos nossas vestes ... e com o rosto no pó devotemos nossa adoração ao Senhor.
Um lugar santo e solitário, onde aprendamos com Ele a levar a nossa cruz.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

A MISSÃO INTEGRAL DA IGREJA


INTRODUÇÃO

Falar sobre missões é discorrer sobre o papel da igreja de testificar ao mundo acerca de Jesus Cristo e da salvação de Deus para o homem (At 1.8).
Todavia, compreender a dimensão que envolve essa tarefa destinada à igreja, exige ter a clareza acerca de alguns aspectos que estão imlícitos na visão de cristandade que possuímos, respondendo as seguintes perguntas: o que é o homem? Qual a dimensão da salvação que o Senhor outorgou à humanidade? Que conceito temos sobre o Reino de Deus? Qual o verdadeiro papel da igreja no mundo?

O QUE É O HOMEM?

O homem é imagem e semelhança de Deus e isto envolve intelecto, sentimento, vontade, atributos morais, etc. E esta criatura é uma unidade composta de três partes: espírito, alma e corpo (1 Ts 5.23).

QUAL A DIMENSÃO DA SALVAÇÃO QUE O SENHOR JESUS OUTORGOU À HUMANIDADE?

A salvação alcança a plenitude do homem, ou seja, o espírito do homem passa a ter comunhão com o Espírito de Deus e passamos a ter consciência das coisas espirituais (Jo 4.22,23; 14.26); a alma é transformada, isto é, há uma mudança radical em seus pensamentos (1 Co 2.16b; Cl 3.1,2), em suas emoções (Hb 10.16,17) e em seus desejos (vontade) (Sl 42.1); seu corpo é alcançado quanto ao uso (1 Co 6.13, 18, 19), quanto à prosperidade (1 Co 6.19; 7.4) e quanto ao porvir (1 Co 15.35, 42-44, 50-55).

QUE CONCEITO TEMOS SOBRE O REINO DE DEUS?

O Reino de Deus na vida do homem inicia a partir do arrependimento e de sua conversão, isto é, do novo nascimento (2 Co 5.17).
A transformação à qual somos submetidos com a experiência da salvação, nos proporciona que, gradativamente, sejamos inseridos no Reino e passemos a viver um padrão ético-moral diverso daquele que encontramos no mundo (Rm 12.1,2). Sendo assim, e compreendendo que a salvação alcança de forma global o homem (espírito, alma e corpo), podemos dizer que o Evangelho que pregamos seja pleno, atingindo todas as faces da vida daqueles que nos cercam.
Logo, embora o conceito de Reino de Deus seja de ordem espiritual, contudo este Reino também alcança a dimensão material da existência humana.

QUAL O VERDADEIRO PAPEL DA IGREJA NO MUNDO?

A resposta para esta pergunta definirá nossa conduta e nosso trabalho como Corpo de Cristo na terra.
De forma geral, o papel da igreja - que muitos resumem em pregar o Evangelho, está definido no livro do profeta Isaías, capítulo 61, versículo 1 (v. Lc 4.18,19): pregação, libertação, restauração, restituição e propagação.

CONCLUSÃO

É inviável que a igreja contemporânea permaneça com uma visão missionária restrita à pregação do Evangelho, unicamente como forma de anunciar as boas-novas. Ela corre o risco de ser apenas mais um discurso dentre tantos no mundo.
É necessário atentar que dentro do sistema de injustiça social, de desigualdade e de impiedade que perdura no mundo, só poderemos alcançar vidas para o Senhor, se tivermos uma visão da plenitude da salvação de Deus para o homem e nossa visão de missões alcançar a integralidade do ser humano.



sábado, 5 de dezembro de 2009

Serví ao Senhor com consciência - Rm 12.1,2


INTRODUÇÃO

Ao observarmos atentamente o texto de Romanos, cap. 12, v. 1, percebemos que o apóstolo Paulo exorta os crentes a oferecerem seus corpos como "Sacrifício vivo, santo e agradável a Deus".
Paulo certamente não está tratando de sacrifícios de animais, como acontecia no tempo da Lei e, muito menos, em penitências que alguns insistem em fazer, como tentativa de alcançar algo da parte do Senhor. Ele está tratando de uma entrega de tudo o que somos e temos, isto é, Paulo está falando de nos identificarmos com Cristo, que, deixando a glória no céu, se fez carne e entregou a si mesmo sobre a cruz, para nos salvar.
Isto significa dizer que eu devo me entregar e servir ao Senhor sem reservas, sem limites, de corpo, alma e espírito. Mas no final do versículo, o apóstolo faz ainda uma observação e diz que esse é o culto racional. E o que Paulo quer dizer com essa expressão? Que nós devemos servir, trabalhar, louvar, adorar, ou qualquer outra coisa que façamos para o Senhor, com consciência.
Mas, o que é consciência? Como servir ao Senhor com consciência? Que consequências acarreta para minha vida?

O QUE É CONSCIÊNCIA?

A consciência tem sido objeto de estudo da psicologia, da filosofia, da pedagogia e várias outras ciências, cada uma delas apresentando seu conceito, seu entendimento, suas considerações. Vamos ficar com a ideia que ter consciência "é fazer as coisas com conhecimento pleno".
Poderíamos dizer, ainda, que é agir sabendo o que fazer, como fazer, quando fazer, com quem fazer e porque fazer. Contudo, ser consciente no servir ao Senhor, não acontece simplesmente, como se fosse mágica. Não é fruto de normas, dogmas ou tradições impostas pelo homem, nem é resultante de algo que eu possa criar. A consciência é fruto de busca, do desejo de acertar, de estar no caminho certo.
Todavia, se ter consciência representa fazer as coisas, agir com conhecimento, podemos perguntar como alcançar esse conhecimento que leva à consciência?

COMO ENCONTRAR O CONHECIMENTO QUE LEVA À CONSCIÊNCIA

O conhecimento que leva à consciência no serviço ao Senhor é resultante de um processo de quebrantamento e, o quebrantamento, consiste em pelo menos quatro atitudes:

1ª) Desejo da presença de Deus e de serví-Lo fielmente - Querer

"Como o cervo anseia pelas correntes das águas, assim a minha alma anseia por ti, ó Deus!" Sl 42.1

"Escondi a tua palavra no meu coração, para não pecar contra ti." Sl 119.11

Isso representa colocar-se na situação de "servo de orelha furada" (cf. Ex 21.5,6).

2ª) Seguir o modelo de Jesus - Transformação

"E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento" - Rm 12.2a

3ª) Romper nossa vontade pessoal, rendendo-se totalmente à vontade de Deus - Sujeição

"Deleito-me em fazer a tua vontade, ó Deus meu; sim, a tua lei está dentro do meu coração." - Sl 40.8

"Sujeitai-vos, pois, a Deus; mas resisti ao Diabo, e ele fugirá de vós." - Tg 4.7

4ª) Prosseguir, mesmo em meio à tribulação - Perseverança

"Amados, não estranheis a ardente provação que vem sobre vós para vos experimentar, como se coisa estranha vos acontecesse; mas regozijai-vos por serdes participantes das aflições de Cristo; para que também na revelação da sua glória vos regozijeis e exulteis. Se pelo nome de Cristo sois vituperados, bem-aventurados sois, porque sobre vós repousa o Espírito da glória, o Espírito de Deus." - 1 Pe 4.12-14

"Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor." - 1 Co 15.58

CONCLUSÃO

O sucesso para a vida espiritual consiste em servir ao Senhor com consciência, com conhecimento daquilo que somos, do que Ele quer, de onde estamos e para onde devemos ir.
Sem conhecimento da Sua vontade, nos perdemos no caminho, satisfazemos a nossa vontade, perdemos a comunhão e deixamos de aproveitar o que de melhor o Senhor reservou para nós.